Loading...

terça-feira, 13 de julho de 2010

O verde e o amor

Caminho como o meu amor
lado a lado
sabendo que não me quer
como eu, com tanto ardor

evito os seus olhos
de pestanas largas e gentías
falo sem intenção
os meus nervos atados em molhos

sem me desfazer nem pestanejar
volto donde vim
abro um verde fresco
e delicio-me no verde amar

Sem comentários:

Enviar um comentário