Loading...

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Manter segredos, prosa fluída

Um segredo traído, inimigo é
um segredo escondido
nem segredo é

Nas tuas mãos amigáveis coloco
os meus segredos e a minha alma
descansa

Abre a boca e protege-me
nunca falando de mim
com a confiança que me deste
posso descansar enfim

E se o copo te encherem
para te soltar a língua calada
bebe com os que lá estiverem
mas não lhe temperes a salada

Sem comentários:

Enviar um comentário