Loading...

sábado, 25 de dezembro de 2010

Cura-me outra vez

De novo preciso de ti
cura-me de outro amor que enterro
amor brutal e fantástico
como todos os amores sempre o foram

Vou ai e fico uma noite e quero ai dormir
quero de novo os teus seios
grandes firmes, jovens, conhecidos
quero de novo correr pelas tuas ancas
com os meus lábios
quero sentir-te,
cheirar-te
beber-te

Cura-me esta noite
ensina-me de novo onde está a liberdade
deixa-me visitar o teu jardim
entrega-te à minha sede

Sem comentários:

Enviar um comentário