Loading...

sábado, 30 de outubro de 2010

Bifanas de solteiro

Comprar umas bifanas por uns 70 ou 80 cêntimos (ou mais se tiveres convidados).
Levá-las para casa. Espalhar umas ervas aromáticas como cominhos e manjericão e coisas, por cima. Dependendo dos convidados, se os tiveres, não coloques muitas destas coisas pois há muita gente esquisita. Esfregar a carne com as mãos para estas coisas entrarem um pouco nela.

Besunta-las com alho picado, paprica e umas folhas de louro
Encher um copo com vinho e beber um ou dois golos.
Se tiveres convidados, enche-lhes os copos e deixa-lhes uma garrafa na mesa com um chouriço português cortado às rodelas, e o resto do mesmo, ou outro, numa tábua de cortar com uma faca de cozinha para eles se entreterem. Fatias de pão alentejano cortadas sem precisão. Se tiveres um queijo da ilha coloca-o na tábua também.

Fazer o arroz:
Fazer uma refogado só com alho e azeite. Não deixar queimar o alho.
(Para um solteiro normal)Deitar uma chávena de café e meia de arroz mexer tudo e deixar um pouco enquanto se toma um golo de vinho tinto, devagar.
Adicionar 3 dessas chávenas de água a isto.

Isto faz um barulho giro que convida a mais um golo de tinto.
Adicionar sal a gosto (provar a água para testar se o sal está a gosto)
Deixar ferver e, mal ferva, baixar o lume para o mínimo e deixar 12 minutos.

Quando o arroz estiver pronto, fechar o lume e não mexer. Nem é preciso olhar (actuar como um profissional mexendo-te pela cozinha e fogão como de quem entende o que faz).

Numa frigideira fazer um refogado com alho.
Tomar um copinho enquanto o alho faz barulho
Não deixar queimar

Adicionar sal à carne e deitar as bifanas no refogado com alho
Isto faz um barulho que abre o apetite e envia um agradável cheiro a refogado pela casa; além disto, convida a um golo não modesto, de tinto.
Vira-las quantas vezes quiseres
Retirar para um prato.

Deixar o pouco de molho que se criou na frigideira e não desligar o lume.
Deitar um pouco de macieira, entornar um pouco do tinto do teu copo lá para dentro,
adicionar um pouco de mostarda e, quando se está farto de fazer sempre este prato, um pouco de coco. Mexer tudo enquanto ferve por uns momentos.

Não esquecer de ir sempre enchendo o copo enquanto se cozinha.
Beber mais um golinho de tinto enquanto se mexe com alguma sabedoria.

Apagar o lume e deitar todo o molho por cima das bifanas que estão colocadas num dos lados do prato.
Com uma colher de pau colocar o arroz no outro lado do prato.

Tomar um trago e colocar musica adequada à hora e ao coração do dia.
Sentar-se e tomar um trago com a garrafa também na mesa.

Começar a comer. Se a carne estiver rija ou com nervos, porque pode ser que nem saibas escolher a carne, usa uma faca que corte bem e mastiga mais. Toma um golo forte de tinto para ajudar a engolir.

Não esquecer o bom pão alentejano necessário para ir molhando no molho saboroso e para rapar o prato no final.

Quando acabares, encher o copo e tomar um pouco de tempo a saborear o vinho que ajudará a digestão
Se tiveres visitas, oferece uma macieira ou algo português. Nada dessas coisas importadas.

Custo (para uma pessoa): 1 euro mais ou menos
Vinho: oferecido por amigos
Pão: é o mais caro de tudo mas dá para mais do que um dia

Isto, com variações pequenas e interessantes pode ser aplicado a muita coisa que se come.

Sem comentários:

Enviar um comentário